Aspectos legais que abordam a figura do Microempreendedor Individual – Lei complementar 123/2006

Lei complementar 123/2006 o que o MEI precisa saber!

Olá empreendedores! Vamos falar um pouco cobre aspectos legais do Microempreendedor Individual. Esse artigo tem como intenção informar o que é de mais relevante para o MEI na Legislação.

Essa Lei foi sancionada em 2006 e é a lei chamada Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Institui o Estatuto Nacional da Micro e Pequena Empresa

A Lei que de fato cria a figura do MEI – Microempreendedor Individual é a Lei complementar 128/2009 que modifica a Lei complementar 123/2006

Antes de deixar artigos e incisos mais importantes, vamos entender melhor a ideia do governo em regulamentar a atividade dos microempreendedores através da Lei compl. 128.

O Brasil sempre foi um país que é sustentado por micro e pequenas empresas, são elas as principais engrenagens que fazem a máquina Brasil funcionar.

O Governo Federal com a figura do MEI visava sanar algumas situações:

Comércio de produtos piratas – Com a formalização fica muito mais fácil rastrear de onde você compra e para quem você vende o seu produto.

Atividades informais – Muitas pessoas trabalhavam na informalidade e pouco se importavam com medidas de segurança, higiene e prestavam um serviço sem condições alguma.

Aumento da arrecadação – Se tem uma coisa que nosso país é bom é em arrecadar impostos e tributos. A lei complementar 123 ao regulamentar o MEI, criando a contribuição obrigatória do DAS passa a arrecadar também da categoria recém criada.

Logo abaixo você tem uma lista com as principais leis, resoluções e decretos que fazem referência ao Microempreendedor Individual. Ressalto que é sempre bom ter conhecimento legal, pois o empresário precisa conhecer seus direitos e obrigações. Saiba mais!

lei complementar 123

Legislação

Leis e Decretos

Lei nº 11.598/2007
Cria a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios – REDESIM e estabelece normas gerais para a simplificação e integração do processo de registro e legalização de empresários e de pessoas jurídicas.

Lei Complementar nº 123/2006 -(Lei Geral da Micro e Pequena Empresa)
Institui o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, também conhecido como a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.

Lei Complementar nº 128/2008
Cria a figura do Microempreendedor Individual – MEI e modifica partes da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa – Lei Complementar 123/2006.

Lei Complementar nº 139/2011
Altera o limite de faturamento do MEI para até R$ 60.000,00 e modifica partes da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa – Lei Complementar 123/2006.

Lei Complementar nº 147/2014
Altera a Lei Complementar nº 123/2006, com simplificação de processos e procedimentos, impede o aumento de IPTU, cobranças de taxas diversas e normatiza o processo de cobranças de taxas associativas para o MEI, bem como modifica partes da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa – Lei Complementar 123/2006.

Decreto nº 6.884/2009
Cria o Comitê para Gestão da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios – CGSIM.

Lei Complementar nº 155/2016
Altera a Lei Complementar n° 123/2006, para reorganizar e simplificar a metodologia de apuração do imposto devido por optantes pelo Simples Nacional; altera as Leis n° 9.613/98, 12.512/2011, e 7.998/90; e revoga dispositivo da Lei n° 8.212/91.

Resoluções

Resolução CGSIM nº 1, de 1º de julho de 2009
Aprova o Regimento Interno do Comitê para Gestão da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios.

Resolução CGSIM nº 2, de 1º de julho de 2009
Estabelece as normas para registrar e legalizar o Microempreendedor Individual – MEI.

Resolução CGSIM nº 16, de 17 de dezembro de 2009
Estabelece as normas sobre a padronização de endereços na REDESIM e no cadastramento do Microempreendedor Individual – MEI.

Resolução CGSIM nº 18, de 9 de abril de 2010
Estabelece as normas para transferência de dados do Microempreendedor Individual – MEI às entidades que integrarm o CGSIM e seus grupos de trabalho.

Resolução CGSIM nº 22, de 22 de junho de 2010
Estabelece as normas sobre as pesquisas prévias de endereço das atividades econômicas/ocupações que serão desempenhadas e a classificação de risco destas atividades econômicas/ocupações.

Resolução CGSIM Nº 29, de 29 de Novembro de 2012
Estabelece normas sobre o licenciamento das atividades econômicas em relação ao Corpo de Bombeiros Militar.

Resolução CGSIM nº 36, de 02 de maio de 2016
Estabelece as normas a respeito do cancelamento do Microempreendedor Individual inadimplente com o pagamento do DAS-MEI e a DASN-SIMEI.

Resolução CGSIM nº 39, de 28 de agosto de 2017
Estabelece as normas a respeito do cancelamento do Microempreendedor Individual inadimplente com o pagamento do DAS-MEI e a DASN-SIMEI.

Resoluções CGSN – Comitê Gestor do Simples Nacional

Resolução Comitê Gestor do Simples Nacional nº 94
Estabelece as normas sobre o Simples Nacional.

Resolução CGSN nº 134, de 13 de junho de 2017
Estabelece normas sobre a possibilidade de parcelamento de dívidas tríbutárias do Microempreendedor Individual – MEI.

Resoluções ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Resolução – RDC 49/2013 – ANVISA
Estabelece normas sobre a regularização do Microempreendedor Individual – MEI em atividades econômicas/ocupações de interesse da vigilância sanitária.

Resolução – RDC nº 153 – ANVISA
Estabelece normas sobre a classificação de risco das atividades econômicas de interesse da vigilância sanitária.

MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Instrução Normativa Mapa n° 16/2015
Estabelece normas de inspeção e fiscalização sanitária de produtos de origem animal, referente às agroindústrias de pequeno porte.

Como dissemos acima, é importante que você conheça os aspectos legais que regulamentam o Microempreendedor Individual.

Espero que tenha sido útil e se tiver interesse em saber 3 dicas para aumentar suas vendas com a internet basta acessar esse nosso artigo.

Não se esqueça de deixar seu comentário, dúvidas, elogios e críticas são sempre bem vindos. Compartilhe em suas redes sociais através dos botões no início e fim desse artigo!

Forte abraço!

 

Deixe seu e-mail e seja atualizado sempre que um novo artigo estiver disponível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *