• Salvador
  • 18/01/2019
  • 11:42:03h

Dicas para controlar as finanças da sua empresa!

 

 

 

Uma das principais dificuldades que os Microempreendedores Individuais enfrentam é na organização financeira de sua empresa. E o recorde de perguntas dos empresários na área financeira é: Como separar o meu dinheiro do dinheiro da empresa?

Para tentar ajuda-lo escrevemos este artigo! E se gostar do artigo você pode compartilha-lo em suas redes sociais. Basta clicar nos botões do início ou final deste artigo!

Se o brasileiro já encontra dificuldade em organizar as suas finanças pessoais imagine aqueles que tem também um empreendimento. Essa dificuldade se dá por vários motivos, acredito que o principal é que não fomos educados para uma boa gestão financeira, seja ela pessoal ou a nível empresarial.

Acredito que educação financeira deveria ser ensinado nas escolas. Talvez não uma matéria em especifico, mas com certeza nossos adultos endividados de hoje agradeceriam muito se fossem anteriormente educados para gerir melhor as suas finanças.

Os problemas são dos mais diversos para aqueles que não organizam os processos financeiros da empresa. E são vários os questionamentos dos empresários.

Como saber se minha empresa tem lucro? Como calcular o preço do meu produto? Como separar o meu dinheiro do dinheiro da empresa?

Como separar o meu dinheiro do dinheiro da empresa?

Apesar de todos os questionamentos, existem empresários que tem o Feeling e conseguem se organizar financeiramente sem o auxilio de terceiros. Em outros caso empresários acabam recorrendo a contadores ou profissionais de administração para que estes organizem as finanças da sua empresa.

Nossa recomendação é:

Aprenda. Isso mesmo! Você deve aprender e conhecer os processos de sua empresa, não cabe mais um empresário não saber como calcular o preço dos seus produtos ou como separar o seu salário do faturamento da empresa.

Organização financeira é algo indispensável para qualquer negócio e você Microempreendedor Individual também precisa estar atento a isso. Quando se é um empresário de ME ou mesmo EPP é necessário ter o apoio de um contador para processos ligados a toda contabilidade da empresa.

O MEI tem teto de faturamento baixo e mesmo com a previsão de aumento, dificilmente se encontra microempreendedores que tenham disponibilidade de pagar um profissional para organização das finanças.

Mesmo que você tenha essa viabilidade financeira, não seria melhor aprender e realizar o controle das suas finanças por conta própria economizando mais essa despesa?

Atualmente existem vários meios de se capacitar para realizar um melho

r gerenciamento das finanças da sua empresa. Existem órgãos como o SEBRAE e SENAC que disponibilizam capacitações que vão educa-lo quanto a processos administrativos.

A busca pelo conhecimento e aprimoramento deve ser constante, a taxa de mortalidade das empresas aqui no Brasil ainda é alta. O principal motivo dessa alta taxa de mortalidade é que ainda hoje muitos empresários insistem em formalizar uma empresa sem um planejamento adequado e com a empresa aberta não atuam de maneira profissional.

3 DICAS PARA COMEÇAR A MELHORAR AGORA MESMO O CONTROLE DAS FINANÇAS DE SUA EMPRESA.

1 – Tenha um controle do seu caixa. Esse é um passo muito importante. Faça um controle diário de todos os valores faturados e produtos vendidos. Fazendo isso você saberá exatamente quanto foi o seu faturamento bruto no final do mês e quais os seu produtos vendidos.

Sabendo quais são seus produtos ais vendidos você pode realizar ações para impulsionar ainda mais vendas. Poderá com o controle observar aqueles produtos que não agradam seu cliente e logo não tem tanta saída.

2 – Separe as finanças pessoais das finanças da sua empresa. No caso do Microempreendedor Individual isso costuma ser mais difícil pois o MEI depende diretamente dos recursos da empresa e nem sempre é feito um controle de retiradas.

O ideal é que a sua empresa lhe pague um salário de acordo com o que é possível. Sabendo o seu faturamento bruto, subtraia os valores devidos de impostos e o custo de venda do seu produto. Fazendo isso saberá o seu lucro bruto, desse valor subtraia as despesas com a empresa , água, luz, internet e etc. Feito isso terá o lucro liquido.

Desse lucro liquido que você irá tirar o seu salário, agora você já sabe como separar o meu dinheiro do dinheiro da empresa. Recomendo que ainda separe entre 10% e 15% para reinvestir no negócio.

3 – Organize seu estoque. Caso não saiba seu estoque é dinheiro parado. Você precisa saber exatamente qual a rotatividade do estoque de sua empresa. Tendo o controle do seu estoque, saberá o melhor momento de comprar novos produtos.

Realizar compras com antecedência pode ser muito vantajoso, o seu poder de barganha junto aos fornecedores irá aumentar. Quando se tem a necessidade comprar um produto em cima da hora dificilmente irá conseguir um bom desconto.

E para ajudar ainda mais vamos passar mais…

3 FERRAMENTAS ESSENCIAIS PARA GESTÃO FINANCEIRA DO SEU NEGÓCIOComo separar o meu dinheiro do dinheiro da empresa

Ter um controle financeiro organizado é responsabilidade do empresário. Existem várias ferramentas que auxiliam nesse controle. Atualmente existem milhares de planilhas digitais onde você pode acompanhar cada processo ligado a área financeira de sua empresa.

Seguindo essas três simples dicas você já vera uma melhora considerável na organização das finanças de sua empresa. Claro que isso ainda é muito pouco, mais mudanças serão necessárias.

Ferramenta Controle de Vendas

Apenas saber o montante total de faturamento não é suficiente para saber o que acontece com a empresa. Essa ferramenta irá te auxiliar a saber o valor do lucro obtido, quais os produtos mais e menos vendidos, quantas foram as vendas realizadas através do cartão de crédito ou pagas a vista.

A ferramenta reúne todas essas informações em um único lugar e no final de cada mês você terá um relatório detalhado de suas vendas

Um modelo básico de controle de vendas pode ser feito mesmo em um caderno, ou seja, você não tem desculpa para não implementar essa ferramenta em sua empresa. Mesmo o Microempreendedor Individual pode e deve ter o seu Controle de Vendas em dia.

Um simples modelo dessa ferramenta deve conter as seguintes informações:

  • Data
  • Cliente
  • Produto/Serviço Vendido
  • Valor
  • Forma de pagamento

Com o controle em mãos saberá quais produtos/serviços deve investir mais e quais não dão retorno.

Ferramenta Livro Caixa

Controle que registra todas as entradas e saídas de dinheiro do seu Caixa. Através das anotações é possível saber a origem e destino de cada valor diariamente.

O Livro Caixa deve conter as informações a seguir:

  • Data
  • Descrição
  • Valor

A planilha ou caderno deve conter as informações referentes a todo dinheiro recebido com vendas e todo o valor de saída, com contas, pagamentos e ETC.

Um outro benefício do livro Caixa é que você saberá exatamente quanto gastou com custos pessoais. Recomendo que as saídas para gastos que não são ligados a empresa sejam anotados em outra cor. No final do mês faça a soma e descubra quanto do recurso e sua empresa está sendo consumida com seus gastos pessoais.

Anote também quanto que você tirou do seu bolso para cobrir despesas da empresa. Utilize cor diferenciada, com isso saberá quanto você está investindo com recurso próprio.

Ferramenta Fluxo de Caixa

Ferramenta que servirá para determinar todas as entradas e saídas do mês. Para fazer o fluxo de caixa você precisa ter em mãos suas planilhas de controle do Livro Caixa e do Controle de Vendas.

No seu fluxo de caixa você deve anotar a soma de todas as suas vendas do mês, todos os seus gastos com contas, investimentos em matéria prima e gastos gerais.

Com isso você terá ideia de como o seu negócio se comporta mês a mês, poderá saber se o seu negócio é influenciado por fatores como, férias escolares, estações do ano, períodos festivos e outros.

Você pode utiliza-lo também para prever receitas e despesas futuras. Se você comprou um maquinário em 6 parcelas de R$ 100,00 deverá anotar os valores devidos nos meses seguintes, o mesmo valerá para vendas parceladas. Isso facilitará no planejamento financeiro.Como separar o meu dinheiro do dinheiro da empresa?Agora que você não se pergunta mais “como separar o meu dinheiro do dinheiro da empresa?” Você precisa levar o seu empreendimento a sério. Infelizmente o Microempreendedor Individual ainda não se enxerga como empresário e acaba levando a sua empresa de maneira displicente.

Você por exemplo, está em dias com as suas obrigações do MEI? Vem pagando regularmente seus boletos do DAS? Tem realizado as suas declarações dentro do prazo?

Seja profissional.

Caso você não consiga realizar algum procedimento do Microempreendedor Individual nós podemos fazer para você! Menor custo da internet! Saiba mais aqui!

Se leu esse artigo até aqui, não se esqueça de deixar a sua opinião ou dúvidas nos comentários!

Acompanhe nosso site!

Assine nossa lista de conteúdo e seja atualizado semanalmente com dicas sobre o microempreendedor individual e sobre empreendedorismo!

Um forte abraço e até a próxima!


O que achou deste artigo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *